Positive Company

Entenda a diferença entre Dividendos e JCP

Estratégias focadas no recebimento de Dividendos e Juros sobre Capital Próprio (JCP) são essenciais para o aumento de riqueza. Entenda melhor neste artigo!


O mercado financeiro possibilita que os investidores possam aumentar seu patrimônio de diversas formas. Na renda fixa, o investidor obtém seu rendimento a partir de uma taxa já definida ou indexada a um índice que irá dar esse retorno. Já na renda variável, as formas de rendimento são bem mais interessantes e, também, muito superiores. A mais conhecida é pela valorização das ações, onde se retira o lucro através da compra e venda de ativos. 

Entretanto, uma outra forma que potencializa o acumulo de riqueza do investidor e, por muitas vezes, não é levada em consideração nas estratégias de investimentos, é o recebimento de proventos. Para sermos mais específicos, o recebimento de Dividendos e JCP. Essas duas formas de distribuição de lucro são utilizadas pelas empresas listadas na bolsa de valores para retribuir o investimento feito pelos acionistas.

Para que você possa otimizar seus ganhos e aprender a diferença entre Dividendos e JCP, é só seguir a leitura que eu conto tudo sobre o assunto para você.




O que você vai aprender:




O que são proventos?

Provento é o nome dado aos tipos de remuneração que as empresas do mercado financeiro distribuem aos seus acionistas. Essas remunerações podem ser distribuídas em formas de bonificações, subscrições, dividendos e JCP.

Neste artigo iremos focar nas formas que distribuem dinheiro como remuneração que são os Dividendos e o JCP. As outras duas formas são, comumente, distribuídas em ações ou no direito de ações. Se você quer compreender mais sobre o direito de ações ligados a subscrição é só clicar aqui. 

De acordo com a Lei de Sociedades por Ações (6.4040/76), todas as empresas que são negociadas na Bolsa de Valores brasileira precisam fazer a distribuição de, no mínimo, 25% dos seus lucros entre os investidores. Entretanto, há a particularidade em que as empresas podem ficar sem distribuir esses lucros caso obtenha maus resultados ou que esteja efetuando o reinvestimento para o crescimento da empresa. De toda forma, o não pagamento deve ser notificado e justificado junto à B3 caso ultrapasse 3 anos.

Entenda a seguir a definição de cada um dos tipos de proventos.


Dividendos

Os dividendos são uma das formas de remuneração mais utilizadas pelas empresas para compartilhar com os seus acionistas parte dos lucros que obtiveram durante o período contábil. 

Eles são pagos de forma proporcional ao número de ações que cada investidor possui, ou seja, se você possui 100 ações da ZXCD2, você receberá os dividendos referentes a essas 100 ações. De modo que quanto mais ações você possuir, maior será a sua remuneração passiva acima desse investimento.

Atualmente, os dividendos são isentos de imposto de renda (IR) porque pelo entendimento da lei, as empresas já pagam esse imposto visto que os dividendos são retirados do lucro líquido* da companhia. Tributá-los novamente ocasionaria uma bitributação.

*Lucro líquido significa o lucro obtido pela empresa depois dos descontos de impostos e demais contribuições.


Juros sobre Capital Próprio

 O JCP é outra forma de remuneração igualmente comum e utilizado pelas empresas para a distribuição de lucros. Entretanto, ao contrário dos dividendos, o JCP é tributado e possui outras particularidades.

De acordo com a regra atual vigente, o JCP é tributado em 15% do IR. Por exemplo, se o valor do JCP a ser pago for R$ 1,00 por ação, R$0,15 serão de imposto. O investidor receberia R$0,85 da empresa porque o desconto é direto na fonte, o que significa que é retido antes de ser passado ao investidor.

Outro detalhe importantes é que o pagamento de JCP não pode ultrapassar 50% de todo o lucro líquido do período contábil e, diferente do dividendo, que é contabilizado como lucro para empresa, o JCP é tido como despesa, o que possibilita que o pagamento do imposto seja feito como exemplificado acima.


Nota importante:

Durante a redação deste conteúdo estava em tramitação no sistema legislativo brasileiro a chamada Reforma Tributária, essa que em seu texto aprovado na Câmara dos deputados extingue o JCP e passa a tributar os Dividendos em 15%, adicionando também particularidades em sua estrutura. Na data referente ainda restavam votação do Senado Federal e as pontuações do Executivo. Recomendamos que faça a verificação desta reforma para que você possa saber as mudanças que poderá sofrer em caso de aprovação.


Entenda o motivo para ter uma carteira de recebimento de dividendos e JCP

Primeiramente, é importante ressaltar que não há atalhos para construir riqueza. O processo exige constância e prática.

Um dos principais motivos para ter uma carteira de dividendos e JCP é basicamente a possibilidade de obter renda extra passiva. 

Lembrando que as empresas podem fazer o pagamento de proventos de forma mensal, trimestral, semestral ou anual. Então, ao montar uma carteira bem estruturada você pode se organizar para receber proventos de forma a ter todo mês uma quantia para custear seu estilo de vida.


Como montar uma carteira de dividendos e JCP?

A estratégia de investimento de uma carteira de dividendos e JCP é focada no longo prazo porque não tem sentido comprar e vender os ativos destas empresas de forma rápida, já que fazendo isso você poderá ficar fora do recebimento dos proventos ou então perder na valorização do ativo.

Uma carteira com esse tipo de estratégia busca ser composta por empresas que já possuem uma estabilidade maior no mercado. São aquelas empresas consolidadas e que não possuem muitos motivos para reinvestir os lucros em si porque não possuem mais tanto espaço para expansão.

Isso não significa que as empresas não vão crescer, mas sim que o foco delas não é mais aumentar de tamanho e sim gerar lucro, assim, podendo trazer a você, investidor, retornos através das remunerações. As empresas que possuem essas características são as que chamamos de Blue Chips.

Ao montar essa carteira se atente a diversificação dos ativos e tenha muita clareza no seu objetivo, pois, caso faça trade, você poderá ficar fora do recebimento dos dividendos já que há datas que delimitam seus direitos.

Data Com: data limite para você entrar em um ativo e ter direito aos dividendos e/ou JCP.

Data Ex: data na qual você não terá mais o direito de receber o provento.

Data de pagamento: data em que os proventos estarão na sua conta da corretora.

Como citado anteriormente, quanto mais ações você possuir de uma empresa, maior será o seu recebimento de proventos. Desta forma, no ciclo do dinheiro investido, é interessante pensar em aumentar o seu patrimônio reinvestindo os proventos em mais ações para que em um futuro de longo prazo, você possa obter uma renda passiva satisfatória.


Entenda a diferença entre Dividendos e JCP
Exemplificação simplista do ciclo do dinheiro no funcionamento do sistema econômico atrelado à dinâmica de investimento.

Como avaliar uma boa empresa pagadora de proventos?

Agora que você já entende a importância de ter constância nos investimentos para obter bons resultados com dividendos e JCP, vamos falar sobre a avaliação de empresas para a construção da carteira de longo prazo. 

O primeiro fator importantíssimo é a necessidade de compreender e saber fazer uma análise fundamentalista. Não é preciso ser especialista em economia ou em finanças, o que você tem que dominar são os conceitos básicos para avaliar a saúde dos fundamentos de uma empresa. Alguns conceitos que você precisa compreender são: ROE, ROA, Patrimônio Líquido, EBITDA, Preço/Lucro, Preço/VPA e o Dividend Yield – esse que falaremos melhor a seguir.


Dividend Yield (DY)

Esse indicador faz uma relação do dividendo distribuído ao longo do ano com o preço atual da ação.

MAS, ATENÇÃO: Um DY alto nem sempre pode ser um bom sinal, visto que pode significar que o preço do ativo está em queda.

É por isso que nós não analisamos indicadores de forma isolada.

De forma simplificada, o DY é calculado quando se divide o valor pago em dividendo/JCP por ação pelo valor da cotação da ação e multiplicando tudo por 100.


Dividend Yield - Formula de calculo de DY | Entenda a diferença entre Dividendos e JCP

Onde acompanhar os próximos pagamentos

As empresas divulgam seus pagamentos de dividendos através dos sites de Relacionamento com o Investidor, onde publicam comunicados explicitando as datas COM, EX e pagamento, além do valor total e o que será pago para cada ação.

Para que você possa acessar de maneira fácil e organizada, aqui na Positive Company nós montamos duas páginas dedicadas a essas informações. Para acessá-las basta clicar nas imagens que estão abaixo.




Como fazer para você receber dividendos e JCP

O recebimento de dividendos e JCP são um direito do investidor e uma forma das empresas de retribuir aos acionistas o investimento realizado. Para receber estes proventos você precisa ter conhecimento para avaliar boas empresas, ter uma conta em uma corretora, fazer a compra das ações dessas empresas e manter a posição dentro da data com, além de ter clareza nos seus objetivos e acompanhar as páginas de dividendos e JCP aqui no site da Positive para estar ciente de quando receberá sua remuneração, além de fazer os reinvestimentos necessários.



Quer aprender a investir do jeito certo e descobrir como construir uma boa carteira de investimento com quem entende o mercado financeiro e vai contar para você tudo que é preciso para começar na bolsa de valores? Clique no banner abaixo e se inscreva na lista de espera do Novatos da Bolsa, o curso com uma metodologia que tem ajudado dezenas de investidores iniciantes a obter bons retornos na bolsa de valores.


Deixe um comentário