A falta de um planejamento financeiro eficiente e organizado pode evitar muita dor de cabeça e ainda ajudar na manutenção da sua saúde. 

Em 2016, o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) realizaram um levantamento nacional com consumidores que tinham dívidas em atraso há mais de 90 dias e constataram que a indisciplina financeira pode acarretar em graves problemas de saúde.

Estes foram alguns dos resultados:

65,6% dos inadimplentes se sentiam deprimidos, tristes e desanimados
16,8% reconheceram que ao não serem capazes de pagar as dívidas, descontaram a ansiedade em algum vício (cigarro, comida ou álcool)
46% dos inadimplentes ficam irritados facilmente
15,9% afirmaram ter ficado desatentos e pouco produtivos no trabalho ou nos estudos
40% sofrem de insônia
59,8% sentem ansiedade

Para chegar a estes resultados, foram ouvidos 602 consumidores inadimplentes de ambos os gêneros, com mais de 18 anos e de todas as classes sociais de todas as 27 capitais do país.

Apesar destes dados serem de 2016, eles infelizmente continuam sendo muito atuais e é cada vez mais comum vermos pessoas adoecerem por causa da falta de dinheiro.

Estou nessa situação, o que fazer? 

Se você é uma das pessoas que enfrentam dificuldades por causa da falta de dinheiro e do excesso de dívidas, saiba que existem soluções. Porém, é importante lembrar que nada acontece da noite para o dia e que você vai precisar de muita disciplina para reverter essa situação.

O primeiro passo é colocar na sua cabeça que ter dinheiro não é o que vai resolver os seus problemas. Se você acha essa constatação muito absurda, eu te convido a pensar no seguinte cenário: tem pessoas que possuem muito dinheiro e, ainda assim, são endividadas. Eu aposto que você até mesmo conhece alguém dentro do seu círculo de vivência que se encaixa nesse quadro.

Isso acontece por um simples motivo. A falta do planejamento financeiro.

Não adianta, se você não sentar semana a semana, mês a mês e fazer o controle das suas receitas e dos seus gastos, cedo ou tarde você vai colher os frutos que esse desinteresse causou.

Importância da inteligência emocional

Uma atitude que pode te ajudar no começo é o desenvolvimento da inteligência emocional. Se você me acompanha nas redes sociais e já viu outras postagens do blog, você sabe que a inteligência emocional é a capacidade que cada pessoa tem de entender e administrar as próprias emoções, além de também saber compreender as emoções do outro.

Quando você não sabe administrar as suas emoções, acaba reagindo a todas as situações no impulso. É justamente esse impulso que leva as pessoas a comprarem coisas que elas não precisam e a acumular dívidas.

Por isso, antes de tudo, DESENVOLVA a sua inteligência emocional. Se você não sabe como fazer isso, tem uma outra postagem bem completa aqui no blog sobre inteligência emocional. É só clicar aqui para conferir.

Compreendendo o que é a inteligência emocional, como ela implica na sua vida e quais são as ações que você precisa colocar em prática para desenvolvê-la, o próximo passo é elaborar um planejamento financeiro eficiente. 

cofrinho planejamento financeiro

 

Dicas para elaborar um planejamento financeiro eficiente

Uma das queixas que eu mais recebo das pessoas é a dificuldade que elas encontram quando o assunto é economizar dinheiro.

Eu sempre digo que o primeiro passo para economizar dinheiro é fazer um planejamento financeiro anual e acompanha-lo mês a mês.

“Mas, Patrícia, como é que eu faço esse planejamento?”

O segredo para montar um planejamento eficiente é o comprometimento e a dedicação, por isso, eu vou precisar que você firme um compromisso sério consigo mesmo daqui para frente. Estamos combinados? Então vamos lá!

Controle as suas despesas e receitas

A primeira dica sobre o planejamento financeiro é: controle as suas despesas e receitas.

Hoje em dia existem muitos aplicativos que podem te auxiliar nesta tarefa, mas eu recomendo que você anote tudo primeiro em um papel e depois transfira para o aplicativo ou planilha que desejar.

O importante aqui é anotar tudo, TUDO MESMO que você recebe mensalmente e o que você gasta.

“Ah, Patrícia, mas eu comprei uma coisinha de dois reais, eu preciso anotar?” SIM!

Para ter controle do seu dinheiro, você precisa ter noção de cada centavo que entra e que sai da sua conta. Imagine se no final do ano você quer fazer um balanço dos 12 meses? Cada dois, três reais que você foi deixando passar, vão fazer falta.

E também, porque é justamente nestes pequenos gastos que nós conseguimos fazer economia, então, anote ai no seu papel e sublinhe com uma caneta vermelha, puxa uma setinha, enfim, deixa bem visível que ter o controle das suas receitas e despesas é importantíssimo.

A falta de dinheiro e os endividamentos acontecem porque as pessoas gastam mais do que ganham. A palavra de ordem aqui é controle. Por isso, anote! Comece a fazer essa experiência, você vai perceber que existem muitos gastos supérfluos que podem ser eliminados.

Utilize como guia a regra do 50/30/20

A regra do 50/30/20 funciona assim:
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
50% da sua renda será gasta com custos fixos (aluguel, luz, internet, telefone – ou seja, contas que são fixas e chegam todo o mês).
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
30% para investimentos nos seus objetivos. Por exemplo, quer fazer um curso? Uma viagem? Uma capacitação? Você vai usar o montante reservado destes 30%.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
20% para lazer/estilo de vida. O ser humano não é uma ilha, ele precisa de interações com outros seres humanos, precisa ter um momento de lazer também. Por isso, separe 20% para essas atividades (cinema, restaurante, roupas, barzinho).
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Perceba que às vezes você até fala, “vou deixar 100 reis reservados esse mês para sair aos finais de semana”, mas você não faz as contas do que gastou nestes finais de semana e em quase 100% das vezes a conta ultrapassou os 100 reais estabelecidos.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Por isso, comece a aplicar a regra do 50/30/20.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
“Ah, mas Patrícia, faltou dinheiro para os custos fixos, ai eu tive que mexer na reserva de investimentos”.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Ok, imprevistos acontecem! O ideal é que com o planejamento, você não seja surpreendido porque como o próprio nome diz, você está se planejando para os seus gastos. Mas, se acontecer, você compensa no próximo mês e reequilibra as contas. O importante aqui é que estes casos sejam uma exceção a regra.

Trace metas

Sabe aquele dinheiro que você guardou nos 30% ou 20% destinados a investimentos e lazer? Trace metas para eles!

Divida estas metas em pequenos pedaços. Por exemplo, você quer fazer uma viagem no final do ano que vai lhe custar R$4.500,00.

Olhando assim de uma vez, R$4500,00 parece muito dinheiro. Porém, se você dividir este número em 12 meses e depois em 30 dias, vai chegar ao valor de R$12,50 por dia.

Ou seja, por mês, daqueles 20% que estão reservados para lazer, você precisaria economizar R$12,50 por dia para conseguir fazer a sua viagem. Ficou mais palpável, não é mesmo?

Além do mais, quando você da nome ao seu dinheiro (por exemplo, você define que aquele montante é para fazer uma viagem, comprar um curso, um carro, etc.), isso ajuda a te deixar mais motivado e comprometido a realizar a sua meta.

Para você entender a importância desta dica, deixo aqui uma frase do escritor norte-americano John Schaar:

“O futuro não é o resultado de escolhas entre caminhos alternativos oferecidos pelo presente, e sim um lugar criado. Criado antes na mente e na vontade, criado depois na ação. O futuro não é um lugar para onde estamos indo, mas um lugar que estamos criando. Os caminhos não são para ser encontrados e, sim, feitos. E a ação de fazê-los muda ambos, o fazedor e o destino.”

moedas

Compare preços e procure por promoções

Essa dica é muito simples, mas bastante ignorada, porque algumas pessoas acham que não é preciso comparar preços se a economia não vai ser tanta assim.

Acredite, é possível economizar valores altos, coisa de R$500,00 a R$1000,00 se você tornar constante o hábito de monitorar e comparar os preços.

Com a internet, essa atividade ficou ainda mais fácil, porque na maioria das vezes você consegue fazer este exercício de comparação usando o seu celular.

Para ajudá-los ainda mais, existe um site que mostra em qual loja (das que estão indicadas no site) você encontra o menor preço do produto que está pesquisando, além de exibir um histórico das variações de preço que este produto sofreu nos últimos meses.

Para quem deseja fazer uma aquisição mais cara como um celular, notebook, câmera fotográfica, eletrodomésticos, a dica é monitorar o preço do produto desejado por este site. Você pode criar um alerta para receber uma mensagem quando o preço abaixar. O nome do site é Zoom.

Outra dica também é saber em qual lugar o produto costuma ser mais caro. Por exemplo, produtos de higiene são encontrados em farmácias e supermercados, mas em farmácias podem ser ligeiramente mais caros.
⠀⠀
A mesma coisa acontece com frutas e verduras. Procure saber se na sua cidade existe alguma feirinha, porque o preço delas costuma ser bem mais barato do que no supermercado.

Tá vendo como o exercício de monitorar e comparar preços é importante? Faça uma experiência de 3 meses e depois me conta se você não economizou um bom montante.

Compre somente o que você precisa

Hoje em dia as estratégias de marketing estão cada vez mais agressivas, justamente para fazer com que você compre muito mais do que dá conta de consumir.

Faça uma rápida reflexão: eu aposto que na sua casa você tem alguma roupa ou objeto que comprou e não usa.

Isso acaba sendo um gasto, e é por causa destes gastos que muitas vezes nós perdemos as rédeas do nosso planejamento financeiro.

Por isso, compre somente o que for necessário. Treine a sua mente para fazer as seguintes perguntas antes de uma compra: “Por que eu estou comprando isso? Eu realmente preciso desta compra AGORA?”.

Outro ponto que você precisa ficar atento(a) é no que diz respeito as promoções. Muitas vezes encontramos promoções incríveis, porém, de coisas que não precisamos e nem vamos usufruir. Por isso, sempre que você se deparar com alguma promoção, não se deixe levar pela emoção de um preço mais baixo. Novamente, faça as perguntas “Eu realmente preciso desta compra AGORA?”.

Procure ser sincero, do contrário, você vai estar enganando a si próprio e prejudicando as suas finanças.

Planilha | Planejamento Financeiro

Para ajudar nesta empreitada de elaborar um planejamento financeiro eficiente, a Positive Company preparou uma planilha para vocês.

Para fazer o download, é só clicar neste link.

Coaching em Grupo 

Em Junho, vamos abrir uma turma do Coaching em Grupo com o tema sobre finanças. É do seu interesse? Então entre em contato com a gente porque as vagas são limitadíssimas. 

No Coaching em Grupo você vai aprender desde como eliminar as suas dívidas, até formas de investir o seu dinheiro e fazer ele trabalhar para você. 

 

Deixe uma resposta