Atualmente, fala-se muito sobre a importância da inteligência emocional para se desfrutar de uma vida com equilíbrio.

Mas, você sabe o que é, quais são os benefícios e como desenvolver a sua inteligência emocional?

No texto abaixo eu explico todos estes pontos. Aproveite a leitura! 😉

A Inteligência Emocional é a capacidade que cada pessoa tem de entender e administrar as próprias emoções, além de também saber compreender as emoções do outro.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Quem tem esta habilidade desenvolvida consegue pensar, sentir e agir de forma inteligente e consciente. Isso é muito importante porque além de fazer com que o indivíduo saiba lidar melhor com situações diárias e pessoas de personalidades distintas, promove autoconhecimento, persistência, motivação e controle.

Segundo Daniel Goleman, considerado o “pai da Inteligência Emocional”, ao desenvolver e aperfeiçoar 5 habilidades específicas, você estará fortalecendo a sua inteligência emocional e portanto estará mais próximo de alcançar o equilíbrio na sua vida.

São elas:

  • Autoconhecimento
  • Autocontrole
  • Motivação
  • Empatia
  • Habilidades Sociais

Autoconhecimento

É a base de tudo! Gosto de dizer que o autoconhecimento é um divisor de águas na vida das pessoas. Comece a anotar e analisar as suas emoções e reações frente a situações diversas. Primeiramente, você precisa se conhecer para saber quais são os seus pontos fortes e fracos.

Quais situações tiram você do sério com mais facilidade? Quais situações ultimamente te fizeram agir por impulso? Nas suas últimas decisões, você deixou a emoção falar mais alto?

É importante fazer uma avaliação completa porque você vai saber onde precisa se dedicar mais.

inteligência emocional mulher abrindo os braços para apreciar o sol

Autocontrole

Você já percebeu que muitas pessoas facilmente perdem o autocontrole e explodem quando algo não acontece como o esperado? Isso é muito prejudicial, sobretudo quanto estamos falando de relacionamentos interpessoais!

Sempre antes de agir, reflita e analise o que está acontecendo. Se no momento você estiver se sentindo muito emocional, não resolva nada! Espere alguns minutos, respire fundo e tenha a certeza de que suas emoções não estão te controlando.

Pode ser difícil no começo, mas você vai perceber como é importante e como faz a diferença não deixar que as emoções negativas interfiram nas suas atividades e na sua forma de agir.

inteligência emocional pessoa caminhando com um entardecer ao fundo

Motivação

Pessoas com inteligência emocional alta são capazes de motivar a si próprias. Em outras palavras, diferente de uma pessoa com inteligência emocional baixa e que permite que tudo vire um empecilho, as pessoas com inteligência emocional alta sabem encontrar motivos para permanecer em ação.

Eu aposto que você tem algum conhecido que te impressiona por nunca deixar que as adversidades o impeçam de seguir em frente.

Uma dica aqui é começar a reparar quais são as situações que te deixam desmotivado(a).

Por exemplo, às vezes uma crítica ao nosso trabalho, divergência de opiniões, personalidades muito diferentes, são situações que costumam desmotivar.

Ao invés de olhar como uma forma de desmotivação, experimente olhar para estes cenários como uma oportunidade de crescimento. Ensine a sua mente a não te sabotar.

Mantenha a positividade mesmo em situações adversas, porque manter-se positivo e otimista estimula o seu cérebro a procurar soluções criativas e assertivas.

pessoas se preparando para correr

Empatia

A empatia é a capacidade psicológica de saber se colocar no lugar do outro. Procure entender as emoções das pessoas que estão ao seu redor, porque todas estas emoções são reflexos de algum acontecimento. Ou seja, antes de julgar, saiba se colocar no lugar delas. Esta prática vai te ajudar a ser mais tolerante e principalmente, mais empático.

inteligência emocional  quatro mulheres abraçadas e sorrindo

Habilidades Sociais

Para se ter uma vida plena, feliz e próspera, o ser humano precisa construir relações saudáveis com outras pessoas. A chave para isso é praticar uma boa comunicação.

Ao estabelecer uma comunicação eficaz, você será capaz de gerenciar conflitos de forma mais inteligente e sobretudo vai estimular a cooperação e a criação de vínculos.

dois homens comemorando com um high five

Qual é a diferença entre possuir um nível alto ou baixo de Inteligência Emocional?

Após a leitura dos tópicos acima, agora você já sabe quais são as cinco habilidades que precisam ser trabalhadas para que seja possível aperfeiçoar a sua inteligência emocional.

Mas, qual é a diferença das pessoas que tem a inteligência emocional desenvolvida e das que não tem?

Como são as pessoas que possuem alto nível de Inteligência Emocional?

• Autoconfiantes;
• Possuem melhores relacionamentos
interpessoais;
• Tem maior senso de responsabilidade;
• Compreendem os sentimentos das
outras pessoas;
• Tem equilíbrio emocional;
• Conseguem se comunicar melhor;
• São adaptáveis e flexíveis;
• Tomam decisões de forma assertiva;
• Produzem mais;
• Possuem mais qualidade de vida;
• Tem clareza de seus objetivos e na
tomada de ações;
• Tem mais facilidade para trabalhar ou liderar uma equipe.

Como são as pessoas que possuem baixo nível de Inteligência Emocional?

• Resultados insatisfatórios;
• Desmotivação;
• Problemas de relacionamento;
• Abandono/não execução de tarefas;
• Falta de foco;
• Desempenho a desejar;
• Baixa produção;
• Conflitos com colegas de trabalho.

Como a Inteligência Emocional pode ser benéfica no ambiente de trabalho?

Um profissional calmo, que entende e compreende as suas emoções e sentimentos, certamente terá mais clareza e assertividade para lidar com imprevistos e mudanças bruscas no dia a dia de trabalho.

Você sabia que hoje em dia muitas empresas contratam baseando-se mais no nível de Q.E (Quociente Emocional) do que no de Q.I (Quociente de Inteligência)?

Isto porque um colaborador que tem a habilidade da Inteligência Emocional desenvolvida tem muito mais chances de alcançar o sucesso e de contribuir para que o empreendimento prospere.

Até porque, olhando por outro lado, um colaborador que vive de mau humor, estressado, que age impulsivamente e que não tem bons relacionamentos interpessoais atrapalha o fluxo de trabalho e o clima dentro de uma organização, não é mesmo?

Vocês provavelmente já lidaram com uma pessoa que no meio de um problema primeiro busca um culpado, o que resulta na maioria das vezes em uma guerra de acusações. Um ambiente com tanto estresse e falta de comunicação não será saudável.

Agora, imagina se a pessoa ao invés de buscar um culpado, buscasse uma solução? Ela poderia se deparar com tantas possibilidades não somente para resolver, mas também para antever aquilo. Às vezes é uma etapa do processo que está invertida, ou uma informação que precisa rodar entre mais pessoas, ou uma reunião que precisa abordar mais tópicos.

Pode parecer simples, mas acredite, quando você não tem a inteligência emocional desenvolvida, você não consegue enxergar estas facilidades.⠀

Dicas para desenvolver Inteligência Emocional

Se você chegou até aqui, agora você já sabe quais habilidades desenvolver e quais são as diferenças entre quem tem um alto nível de inteligência emocional e quem não tem.

Mas, a grande pergunta é: COMO desenvolver estas habilidades? O que deve ser feito?

Se você está curioso(a), pegue um papel, uma caneta e anote as próximas dicas de ouro que eu vou passar para que você trabalhe a sua inteligência emocional.

Aumente a sua autoconfiança

Ter autoconfiança é importante porque para planejar e realizar metas, você precisa CONFIAR no SEU potencial. Ao colocar em prática as próximas dicas, você já vai estar trabalhando também a sua autoconfiança. Perceba que a inteligência emocional funciona como uma engrenagem, então um assunto puxa e ajuda o outro.

Observe, anote e analise o seu próprio comportamento

Eu já mencionei que o autoconhecimento é grande divisor de águas das nossas vidas. Isto porque se você se conhece, você sabe identificar e entender as suas reações. Comece a observar, anotar e analisar o seu comportamento frente as situações do dia a dia. Você pode fazer essa anotação em forma de uma tabela de duas colunas. Na primeira coluna você coloca o que aconteceu e na segunda como você se sentiu com aquilo. Por exemplo: Críticas ao meu trabalho / Desmotivação. Dessa forma, você vai ser capaz de trabalhar diretamente nos pontos que têm atrapalhado a sua performance.

Conheça os seus limites

Aprenda a definir os seus limites e a não ultrapassa-los. Por exemplo, evite assumir uma carga de trabalho maior do que você dá conta, aprenda a dizer “não” para não se sobrecarregar, saiba quais são as suas prioridades para que você não precise “abraçar o mundo com as pernas” ao querer dar conta de tudo. O importante aqui é proteger a sua saúde física e mental de um esgotamento, por isso, estabeleça limites!

Domine as suas emoções e não deixe que elas te dominem

Essa dica parece fácil em um primeiro momento, mas quando você vai colocar em prática, percebe o quão desafiadora ela é. Sabe quando você reage com extrema irritação e depois, quando a situação passa, você percebe que não precisava de tudo aquilo? Então, para evitar estes episódios, você precisa controlar as suas emoções, e não o contrário. Comece a treinar técnicas de respiração para que a sua mente se mantenha calma e você consiga pensar com clareza. E não desista no meio do caminho! Todo novo hábito é desafiador no começo, mas é a continuidade dele que fará a diferença.

Aprenda a trabalhar as emoções negativas e sabotadoras

Todos nós temos crenças limitantes e sabotadores que agem para impedir que alcancemos o nosso objetivo. Sabe quando você pensa e fala que não vai dar, que não é capaz, que não consegue? Você está fortalecendo as suas crenças e deixando que elas te sabotem. Comece a controlar estes pensamentos e substitua-os por palavras positivas.

Não tenha medo de se expressar

Hoje em dia é comum encontrarmos pessoas que não gostam de se expressar, seja por algum trauma de infância ou por medo de serem julgadas. Toda vez que deixamos de nos expressar, ficamos angustiados e sentimos aquele nó na garganta que parece aumentar com o passar do tempo. Por isso, não deixe de se expressar, não deixe de falar o que te incomoda. Se for muito complicado no começo, vá treinando aos poucos, mas não deixe que as palavras fiquem sufocadas dentro de você.

Desenvolva e trabalhe a empatia

Como dito acima, é importante entender as emoções das pessoas ao nosso redor porque todas essas emoções são reflexos de algum acontecimento. Então, ante de julgar, procure entender e se colocar no lugar da outra pessoa. Esta prática vai te ajudar a ser mais tolerante e empático.

Aprenda a lidar com a pressão

Todos nós vamos lidar com a pressão em algum momento da nossa vida. É importante saber como agir nestas situações para evitar sofrer uma estafa. Lembre-se que em momentos de pressão, é importante manter a calma, porque só assim você vai conseguir pensar de forma assertiva.

Agora que você já sabe o que fazer, o meu conselho é para que trabalhe e desenvolva a sua inteligência emocional, porque ela é crucial para o êxito em todos os campos da sua vida!

Quer saber como você pode trabalhar a inteligência emocional de forma assertiva? Então CLIQUE AQUI e confira os processos de coaching que a Positive Company oferece!

Deixe uma resposta